Mais recentes

Derma Roller: por que a prática é executada por profissionais?

23 de dezembro de 2017

Já é possível usar o Derma Roller em casa. Contudo, a falta de um profissional traz riscos à saúde.

O Derma Roller se tornou sensação quando a apresentadora Luciana Gimenez mostrou o procedimento nas redes sociais. Com a sua popularização, é possível comprar o aparelho e fazer em casa. Aí que está o perigo!

No Pinterest, a busca pelo Derma Roller cresceu em 345%. Contudo, a falta de conhecimento acarreta em métodos caseiros. Entendemos que é difícil ter tempo para ir à clínica estética. Mas vale todo o risco?

Todo procedimento estético deve ser executado por um profissional formado.

O aparelho é um rolinho cheio de microagulhas, e o procedimento leva uma pomada anestésica. Promete-se uma melhor elasticidade da pele, ao fazer micro perfurações na camada epidérmica. Assim, esses furinhos vão se regenerando, deixando o tecido do rosto mais liso.

Dentro da febre dos tratamentos em casa, estão comercializando os Jade Rollers e os de quartzo. Eles são feitos com pedras naturais, melhorando a circulação e fazendo uma drenagem facial.

Apesar de inofensivo, por ser “só um rolinho”, o Derma Roller tem que ser executado por profissionais. Existe o grande risco de infeccionar a pele, além da falta de orientação pós-procedimento. O uso de óleos e cremes, até mesmo se expor ao sol, pode trazer danos ao rosto. Sem contar que não se deve reutilizar o rolo, já que se concentram resíduos de sangue nas microagulhas. Um perigo!

O profissional treinado sabe a pressão certa que deve aplicar à cliente, além do anestésico local e como deslizar o aparelho. Não caia em modismo!